"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. " João 14:6

Palavra

EXERCER O SACERDÓCIO PARA TER UMA FAMíLIA DE EXCELÊNCIA

Por Apóstolo Edilson

Data: 19 de outubro de 2017 |

Palavra de Célula
EXERCER O SACERDÓCIO PARA TER UMA FAMíLIA DE EXCELÊNCIA
1 Pedro 2:9 / 1 Timóteo 3:5

Tanto o sacerdote (marido) quanto a sacerdotisa (esposa) têm autoridade para fazer declarações para atrair a glória de Deus para dentro de casa. Por isso, o cuidado que devemos ter com cada palavra publicada nos céus da nossa casa, pois o que falamos define o nível de vida que viveremos.
Diante dos ataques violentos, covardes e cruéis que a família vem sofrendo nestes últimos tempos, temos a missão de fazer da nossa família um modelo, um referencial de equilíbrio e de saúde no relacionamento. Infelizmente, nem todas as famílias têm alcançado esse êxito, pelo contrário, há muitas brechas que foram abertas na família e satanás tem encontrado oportunidade para ferir, frear e até impedir o avanço da família.

Nossos filhos precisam ouvir palavras de afirmação que estão contidas nas promessas de Deus para a família, e, principalmente, ver em nós a prática do sacerdócio. Nunca devemos lançar palavras contrárias ao que a Bíblia diz a respeito deles.
A família ficará estabelecida pelos princípios e pelos conceitos eternos que o próprio Deus colocará no coração do sacerdote e da sacerdotisa.

O sacerdócio começa em você

A excelência da família começa quando cada um dos cônjuges exerce, de fato, o sacerdócio, o qual deve começar em cada um o mais rápido possível. Você é o motivo da excelência em sua família mesmo que alguém, dentro da sua casa, não conheça os princípios de Deus. O sacerdote e a sacerdotisa devem ter o padrão da excelência que atingirá todo o âmbito familiar. Se você é filho, filha, em uma casa onde os pais não são crentes, então, você é o sacerdote ou sacerdotisa na sua casa.

A família só vai entrar em um novo momento, um novo tempo, algo realmente novo, a partir de alguém que ouse exercer o sacerdócio, impetrando a excelência na sua casa. Muitos de nós, quando nos convertemos, não fomos aplaudidos pelos familiares; fomos criticados e rejeitados. Mas, cada rejeição que sofremos deve ser momento de alegria em nosso coração, porque toda a nossa família virá aos pés do Senhor Jesus Cristo.
Deus só precisa de você e mais ninguém para mudar o histórico de sua família. Ele começará a reescrever a sua história familiar e toda a sua casa conhecerá o Senhor Deus, porque você é um sacerdote, uma autoridade espiritual delegada para cuidar de um grupo específico.




Mudando o hábito para mudar a história

Cada marido é um sacerdote e cada esposa é uma sacerdotisa que tem autoridade espiritual para cuidar de um grupo chamado família. Porém, a visão do sacerdote, que começa dentro de casa, mostra que, primeiramente, o marido cuidará da esposa.
O sacerdócio de autoridade do marido só pode ser reconhecido se a esposa estiver recebendo a cobertura. Por isso, Paulo ensina Timóteo e diz que, antes de se ministrar na Casa do Senhor, deve-se cuidar primeiro da sua própria casa. Isso é uma chamada de atenção para uma responsabilidade familiar: eu preciso cuidar primeiro da minha casa (I Timóteo 3:5).

Há maridos que trocam a lâmpada da casa do vizinho, da mãe, do escritório, mas não trocam a da sua própria casa. Chegam em casa brigando com a esposa, porque a lâmpada ainda está queimada. São maridos bonzinhos, amáveis com os outros. Mas não devemos canalizar nosso amor, primeiramente, para o externo, mas para o interno, para o lar, para a esposa e para os filhos.
Nossa amabilidade deve ser verdadeira, só que Satanás rouba e ofusca as delícias da casa, para que não declaremos nosso amor no lar. Então, aplicamos o amor na faculdade, no trabalho, em lugares que são o nosso meio social, ambiente de frequência. Mas, quando se trata de casa, há uma rispidez, uma dureza, uma cara brava, uma cara feia, uma resposta enviesada, mal-humorada, entre cônjuges, entre estes e os filhos, entre os filhos e os pais.
As pessoas são, em parte, resultado de um ambiente. Nós somos criaturas de hábitos. Existem pessoas que na Igreja sentam apenas em um lugar e, às vezes, até se irritam quando não encontram mais lugar ali. Se a pessoa se prende a esse tipo de coisa, é porque está acostumada a viver em aquário.
É muito fácil estar em um aquário: a rotina é a mesma, a paisagem é a mesma, não é necessário se arriscar. Porém, quem nasceu para oceano, não vive em aquário. A nossa família sairá do aquário e entrará no grande oceano, crescerá em todas as áreas que o Senhor quer que ela cresça.
O Senhor mudará a história da nossa família mudando o hábito do sacerdote e da sacerdotisa. Muitos casamentos estão habituados, acomodados em situações que viraram crônicas e que a psicologia mundana diz: "Não tem jeito". Mas, eu quero lhe dizer: Tem jeito! Tem esperança! Servimos ao Deus que tudo pode!




Declarando a vitória

Tanto o sacerdote quanto a sacerdotisa têm autoridade dentro de casa para fazer declarações que atraiam a glória de Deus. O que você está falando debaixo dos céus da sua casa? Aquilo que falamos nos céus da nossa casa decide o nível de vida que vamos viver.
Quando Moisés foi tomar posse da terra prometida juntamente com o povo de Israel, bênçãos e maldições foram profetizadas. Bênçãos para aqueles que ouvissem os mandamentos do Senhor e maldições para aqueles que não os ouvissem.
Devemos notar, entretanto, que a bênção era liberada do monte Gerizim e a maldição do monte Ebal (Deuteronômio 11:29). É claro que, os céus dos dois montes não eram iguais, um era de bênção e o outro era de maldição. O que era profetizado no monte Ebal não era profetizado no monte Gerizim. Devemos aprender a profetizar corretamente debaixo dos céus da nossa casa.
Muitos casamentos permanecem em crise porque o lar tem se transformado no monte Ebal, onde as pessoas só liberam palavras de maldição, de derrota. Nunca trazem em seus lábios palavras carregadas de bênçãos.
Vemos em muitos Salmos que Davi colocava diante do Senhor suas crises, suas lutas, mas antes exaltava a grandeza e o poder de Deus. Porém, nós muitas vezes no desespero nos achegamos a Deus como se Ele fosse nosso "empregado", queremos dar todas as ordens e definir como tudo deve se resolver, na verdade, não queremos obedecer a Deus, para mudar nossos hábitos.
Você é sacerdote e precisa se colocar diante de Deus com o coração quebrantado, com a boca cheia da Palavra de vitória e não de derrota, não do relatório do inimigo. Uma palavra que não está de acordo com o que Deus diz pode contaminar os céus da nossa casa, pois somos sacerdotes.
Deus está nos alertando que mudará a nossa família, pois os céus do Senhor já profetizam a Sua glória para os céus da Terra. Precisamos fazer a nossa parte, mudando nossos hábitos errados, contrários a Deus. Não podemos dizer: eu sou assim mesmo! Diga: eu era assim, mas Deus me formou um sacerdote e por isso vou profetizar as bênçãos para a minha casa e viver um novo tempo!

O Senhor já vê a sua casa cheia da glória divina. Então, sacerdote e sacerdotisa, vejam assim também, mudem o seu discurso e exerçam o seu sacerdócio com excelência.



Palavra de oferta: Malaquias 1: 6-10


Esse texto nos revela que o nosso Deus reivindica honra! Podemos perceber o grande desgosto de Deus com os sacerdotes que estavam oferecendo ofertas de animais aleijados, cegos e doentes, já que a oferta tinha que ser oferecida, mas eles não queriam entregar nada de valor, a oferta era desonrosa!
Nós devemos saber disso e sempre em nosso coração ter a firme convicção de que Deus está sendo honrado com nossas ofertas em todo tempo! Não oferte com medo, com tristeza ou por necessidade, honremos a Deus com o que tivermos de melhor e com entendimento e alegria! Sendo assim viveremos em paz, guardados e sustentados pelo poderosíssimo Jeová Jireh - O Deus de toda provisão!  

Tenham uma maravilhosa célula e uma excelente colheita!




Link:

Veja também

Horário de Cultos

Rede Jovem - Sábado às 19:30 horas
Culto da Família - Domingo às 18 horas
Rede de Adolescentes - Sábado às 16:30 horas
Rede de Crianças - 1° Sábado do Mês às 14 horas

(67) 3042-1212

Av Mato Grosso, n° 3566 - Coophafé
Campo Grande / MS
CEP: 79021-151

Desenvolvido por: Youzoom Soluções Web