"O que anda na retidão teme ao SENHOR, mas o que se desvia de seus caminhos o despreza." Provérbios 14:2

Notícias

"Razões para o fracasso no casamento"

Apóstolo Edilson Vicente

quarta, 30 de agosto de 2017

"Razões para o fracasso no casamento"

Introdução

O casamento nasceu de uma vontade divina. Ele queria uma família de homens e mulheres santos, à sua semelhança, que povoasse a terra e fossem felizes, sempre na dependência do Eterno. Para que se evidenciasse um relacionamento harmonioso, producente e feliz, Deus como sempre faz, deu todas as condições para nossos primeiros pais assim o fazerem, porém, a desobediência deles gerou sequelas para o homem, esfacelando os matrimônios, gerando filhos bastardos e abandonando os legítimos a sua própria sorte. Estes e aqueles, sem ninguém para ajudá-los, repetem, sistematicamente os mesmos erros de seus pais, criando uma roda viva de casamento, separação, filhos que sofrem, que se casam, separam, novos filhos que sofrem, que se casam e assim continua numa espiral sem fim.

Esses conflitos pessoais, atravessando gerações, tem gerado comportamentos tóxicos que continuam levando muitos casais ao divórcio e à destruição da própria família, num profundo contraste com a vontade do Criador para a Instituição Família.

1. Entre outros comportamentos que levam o casamento ao fracasso estão:
1.1 - A falta de amor
O amor é a essência de Deus e a base para todos os relacionamentos saudáveis, profundos e verdadeiros. Quem ama nasceu de Deus (1 Jo 4.7).

Subsídio teológico
Quando falamos de amor, não estamos referindo-nos simplesmente a um sentimento de bem-querer em relação ao outro pelo qual nutrimos empatia e simpatia, e sim a algo profundo e enraizado em Deus. É o amor ágape registrado em 1 Coríntios 13.4-7.

1.2 — A falta de compatibilidade
Compatibilidade é a capacidade das pessoas de unir-se e funcionar em conjunto, promover o bem e o crescimento mútuo. Ser compatível não significa ter os mesmos dons e habilidades que o outro, nem gostar das mesmas coisas, mesmos gostos, etc., e sim, possuir objetivos comuns e cooperação.
Biblicamente, coisas que incompatíveis são a luz e as trevas, a justiça e a injustiça (2 Co 6.14-16).

1.3 — A falta de comunicação
Existem casais cuja comunicação simplesmente não existe. A comunicação é vital para o desenvolvimento intelectual e emocional do ser humano. Precisamos usar a linguagem verbal e gestual. Abrir o coração para ouvir o outro é saudável. É como maçã de ouro em salvas de prata
(Pv 125.11).

1.4 — A violência verbal e física
Há casais que, além de não dialogarem, só se falam para agredir um ao outro com palavras hostis e depreciativas que, às vezes, descambam em agressão física. A morte e a vida estão no poder da língua (Pv 18.2 1). Irai-vos e não pequeis (Ef 4.26).

1.5 — A falta de intimidade
A falta de intimidade sexual entre os casais é outro fator que tem levado muitos casamentos ao fracasso. A Palavra de Deus diz: Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne (Gn 2.24).
A expressão uma carne faz referência à união conjugal, a qual representa, simbolicamente, a união mística entre Cristo e a Igreja (Ef 5.22,23).
Vejamos alguns princípios da intimidade:

1.5.1 — O marido deve ser benevolente com a mulher (1 Co 7.3)
1.5.2 — Os cônjuges não podem vedar o seu corpo um ao outro (1 Co 7.4)
1.5.3 — A sexualidade não deve ser suprimida da vida do casal (1 Co 7.5)
1.5.4 — Ninguém pode ditar regras na intimidade do casal (Mt 19.5)
1.5.5 — A mulher deve ter a preferência na relação íntima -
A mulher deve receber a honra como vaso mais fraco (1 Pe 3.7). Respeitar a esposa

1.6 — A infidelidade
Constitui-se adultério qualquer relação extraconjugal praticada por uma pessoa casada com outrem que não seja seu cônjuge. A Palavra de Deus fala sobre isso em Mateus 5.27,28. Lembrar que a falta de intimidade leva ao adultério, ã pornografia, que gera dependência, incapacidade de retomar a intimidade, vicia

1.7 — A inversão de papéis
A durabilidade do casamento também depende muito do modo como a mulher e o homem desempenham os seus papéis. O papel social do homem é proteger, prover e liderar; e o papel social da mulher é auxiliar na proteção, na provisão e na liderança do lar, agindo com sabedoria (Pv 14.1). O feminismo como tem sido proposto é altamente tóxico, contrário à palavra de Deus. Mas tem-se que valorizar muito mais à mulher.

1.8 — A independência total dos cônjuges
A total independência dos cônjuges em relação ao outro é mais um motivo que tem levado muitos casamentos ao fracasso. Todos os bens precisam ser compartilhados com os cônjuges. Até porque, se um deles sofrer algum acidente, tiver alguma enfermidade ou vier a falecer, o outro passará dificuldades para resolver os problemas financeiros da casa; o mesmo ocorre no caso de separação.

1.10 — Os desrespeitos e as interferências externas
O desrespeito dentro de casa começa quando um cônjuge diz: “Não quero”, e o outro diz: Mas eu quero, e vai ser assim”. Esses desmandos acabam desgastando o relacionamento.
Já os pais não devem intrometer-se em questões conjugais dos filhos. E os cônjuges, por sua vez, precisam estar coesos e viver em sintonia, a fim de evitar esses abusos. Deixará seu pai e sua mãe... já diz tudo! O filhinho também não pode ficar dependendo para sempre dos pais!

1.11 — A preferência por filhos
Imagine um pai ou mãe que apoia uma filha mesmo quando ela está errada, quando não convém apoiá-la para não desautorizar a esposa, ou vice-versa. Ele não acha nada demais, por exemplo, deixar a menina passar uma semana na casa da amiga, ir ao um show mundano, No entanto, a mãe insiste em impor limites à filha, e acaba discutindo com o marido/esposa. Em vez de brigar na frente do filho em detrimento do outro, o casal deve procurar a melhor maneira de educá-lo. PIOR: para o outro filho usa outro peso e outra medida.

1.12 — Não priorizar a Deus e as coisas espirituais – este é o pior
Há casais que se esquecem de princípios importantes revelados no Salmo 127.1 e em Mateus 6.33. Se Jesus sair da nossa rotina, não conseguiremos superar os inúmeros desafios da vida. Só Ele pode edificar a nossa casa.

Conclusão

Temos de ser sal e luz para este mundo, lugar onde temos visto a demolição dos valores cristãos, o egoísmo, a perversidade, a violência, a pornografia e a desagregação familiar. Precisamos aperfeiçoar cada vez mais os nossos relacionamentos conjugais e familiares, a fim de que os homens nos considerem como um referencial positivo, e Deus seja glorificado em nossa vida.

Cada cônjuge fique um de frente para o outro e diga se algum desses comportamentos tem prejudicado o relacionamento. Peça perdão e perdoe, diga que ama sua esposa, seu marido e que sempre vai estar junto, sem nunca separar.

Link:

Notícias relacionadas

Horário de Cultos

Rede Jovem - Sábado às 19:30 horas
Culto da Família - Domingo às 18 horas
Rede de Adolescentes - Sábado às 16:30 horas
Rede de Crianças - 1° Sábado do Mês às 14 horas

(67) 3042-1212

Av Mato Grosso, n° 3566 - Coophafé
Campo Grande / MS
CEP: 79021-151

Desenvolvido por: Youzoom Soluções Web